Filtro

Marketing Online ou Offline: qual a melhor estratégia?

Mulher olhando tela Notebook- Marketing online

 

Saiba o que levar em consideração na hora de escolher entre Marketing Online e Offline para as campanhas de sua empresa.

 

Você já deve ter ouvido por aí que, entre Marketing Online e Offline, a primeira opção está dominando o mercado. Que as mídias tradicionais estão se tornando ultrapassadas e as campanhas de Marketing Offline estão perdendo relevância. Isso não poderia ser mais equivocado.

Até mesmo gigantes da internet, como Netflix e Spotify, investem pesado em ações fora do mundo virtual. De anúncios em mídias OOH (Out of Home) a estratégias de marketing de guerrilha, estas empresas sabem que também é possível impactar o público e conquistar resultados nos meios offline.

E na hora de escolher entre Marketing Online e Offline, qual o melhor caminho para a sua empresa? Neste texto, vamos explicar sobre as duas opções para você entender os benefícios que cada uma pode trazer para o seu negócio. Mas já vamos dar um spoiler: uma opção não exclui a outra. Continue lendo para saber mais!

 

Marketing Online: o poder dos meios digitais

Basicamente, o conceito de Marketing Online (ou Digital) envolve todas as ações de marketing na internet. Anúncios publicitários em sites e vídeos, blog, e-mail marketing, Inbound Marketing, redes sociais, SEO, mídia programática… Estas são apenas algumas das ferramentas e estratégias ligadas ao Marketing Online.

A evolução do Marketing Digital é tão acelerada quanto a expansão do acesso à internet. Só no Brasil, a porcentagem de brasileiros conectados saltou de 34% para 70% entre 2008 e 2018 (TIC Domicílios 2018).

E se as empresas precisam adaptar sua comunicação aos hábitos e tendências de seu público, é natural que estejam cada vez mais presentes nos meios online. 94% das empresas que participaram da pesquisa Maturidade do Marketing Digital e Vendas no Brasil disseram utilizar o Marketing Digital como estratégia de crescimento.

Mas por que o Marketing Online vem se tornando a menina dos olhos de tantas empresas? Vamos comentar alguns dos motivos a seguir.

 

Custo-benefício

De maneira geral, entre Marketing Online e Offline, os custos do primeiro são bem menores. É claro que uma estratégia profissional envolve custos, especialmente se houver a necessidade de contratar profissionais ou uma agência de comunicação para conduzir o trabalho. Mas a internet possibilita oportunidades para todos – inclusive para quem não tem verba para investir.

Uma microempresa que faz divulgações em seus perfis nas redes sociais já tem uma ação de Marketing Digital, totalmente gratuita. Quem se interessa em fazer anúncios em redes sociais ou no Google também encontra outra vantagem. Você escolhe o valor que deseja investir, seja R$ 50 ou R$ 5 mil. Bem diferente dos altos valores fixados pelas mídias tradicionais.

O melhor de tudo é que, mesmo com um investimento inicial baixo, é possível gerar resultados com um trabalho bem executado.

 

Segmentação

Ao contrário do que muita gente pensa, é possível segmentar o público no Marketing Online e Offline. Mas nos meios digitais, isso é feito de maneira muito mais assertiva.

As redes sociais, fóruns e outros canais de interação simplificaram a criação e localização de grupos com os mesmos perfis e gostos. Mesmo que cada pessoa esteja em um canto do país, elas conseguem se reunir no mundo virtual, o que facilita realizar ações direcionadas a diferentes nichos.

Além disso, muitas ferramentas de publicidade online têm recursos para exibir o anúncio somente a perfis de seu interesse. Você pode segmentar por localização, faixa etária, interesses, cargos, entre outros critérios.

 

Engajamento

Se o boca a boca é poderoso no Marketing Offline, ele é potencializado no Marketing Online. A internet deu às pessoas um espaço para ampliar o alcance de suas ideias e opiniões. Um post sobre uma marca pode gerar uma repercussão inesperada para a empresa – para o bem ou para o mal.

Por isso, muitas empresas estão aproveitando esta característica para se aproximar de seu público. Criar oportunidades de interação, escutar o que as pessoas têm a dizer sobre seus produtos e serviços, estimular o compartilhamento dos posts, entre outros.

O engajamento nos canais digitais estimula a conversão de clientes e admiradores em verdadeiros fãs, que estarão mais propensos a defender sua marca, compartilhar seus conteúdos e se tornarem clientes fiéis.

 

Facilidade para ajustes

Imagine divulgar um anúncio na TV em horário nobre e não ter os resultados desejados. O que será que deu errado? O que pode ser aprimorado? Mesmo tendo a resposta para estas perguntas e a chance de pensar em um novo comercial para substitui-lo, muita grana já foi gasta nesse processo.

Os meios digitais permitem testes rápidos e ajustes rápidos, sem precisar de um grande investimento para isso. E mais: possibilita o acompanhamento das métricas de desempenho em tempo real. Se o seu anúncio estiver performando abaixo do esperado, faça mudanças nos textos, imagens, segmentações e já coloque no ar.

Você também pode fazer testes A/B, divulgando duas versões de um anúncio dentro de uma segmentação. Assim, dá para avaliar qual teve melhores resultados para aprimorar os próximos materiais.

 

Mensuração precisa de resultados

Em toda ação de Marketing Digital, você tem acesso a indicadores que permitem avaliar o desempenho de sua estratégia. No mínimo, o número de acessos a um post de blog ou de interações em um post de rede social.

Dependendo da ação, você consegue inclusive saber exatamente quem acessou seus materiais.

Estes dados são valiosos para que as empresas consigam ter uma visão clara dos resultados de suas campanhas e entender precisamente o que está funcionando e o que deve ser melhorado.

 

Marketing Offline: impacto na “vida real”

Depois de tantas vantagens do Marketing Online, por que considerar o Offline? Porque os meios offline também têm muitos benefícios que compensam o investimento.

Quando falamos de Marketing Offline, estamos abrangendo todo tipo de ação que ocorre fora do mundo virtual. E a variedade é imensa! Anúncios em mídia impressa, rádio e TV, outdoors e busdoors, folhetos promocionais, marketing de eventos, ações de guerrilha e muito mais.

Quando comparamos os custos do Marketing Online e Offline, o primeiro parece mais atraente. Entretanto, dependendo do seu objetivo, os resultados do Marketing Offline podem ser surpreendentes. Saiba por quê.

 

Alto impacto

Quem viveu os anos 1990 se lembra do frenesi criado pela campanha dos mamíferos da Parmalat. A combinação de comerciais estrelados por crianças vestidas de animais e a venda de bichos de pelúcia foi um sucesso estrondoso no país todo. Isso fez com que o faturamento da empresa crescesse 4900% em um ano.

E não precisamos nem voltar muito no tempo para pensar em outros exemplos. A ansiedade pela última temporada de “Game of Thrones” ficou ainda maior com uma ação da HBO. O canal disponibilizou o famoso Trono de Ferro em três pontos de São Paulo para que os fãs pudessem tirar fotos e se sentirem os próprios personagens da série.

Estes são só alguns exemplos do enorme impacto que uma estratégia offline bem planejada pode provocar. Isso se deve a uma combinação de diversos fatores, mas principalmente à proximidade destas ações com a “vida real”. Um banner digital, por exemplo, depende da pessoa estar online para ser visto – e até do fato de ela não usar um AdBlock. Agora imagine posicionar um outdoor de uma faculdade em frente a uma escola na época do vestibular? Os alunos verão o anúncio todo dia, e com certeza a mensagem ficará retida por mais tempo.

 

Alcance massivo

A mídia online depende de alguns fatores para ser exibida. Os sites que a pessoa entra, as palavras-chave que digita, o peso dos concorrentes, entre outros. Já a mídia offline será exibida de qualquer forma, pois a dinâmica deste tipo de anúncio é diferente.

Consequentemente, haverá um volume maior de pessoas impactadas pela campanha. Claro que tudo depende da estratégia e do valor do investimento. Afinal, não podemos esquecer que também existem ações que se tornam virais no mundo virtual. Mas estas costumam ser a ponta do iceberg.

Vamos pegar como exemplo a novela “A Dona do Pedaço”, da Rede Globo, que teve pico de audiência de 44,3 pontos (em 19 de agosto de 2019) até o momento. Considerando os valores de 2019 do Kantar Ibope Media, isso representa 30,7 milhões de telespectadores. E toda empresa que fechar um contrato de anúncio terá seu espaço garantido, ao invés de ficar dependente de outros fatores para ser exibida. Um alcance como este pode valer cada centavo do investimento.

 

Resultados locais

O Marketing Offline também tem um bom impacto quando falamos de campanhas locais. Especialmente aquelas realizadas nas ruas, proporcionando um contato direto com a população.

Não podemos esquecer que ainda há 30% da população que não acessa à internet. É preciso também pensar em maneiras de abranger essa parcela significativa da população.

Se você estivesse fazendo o anúncio de promoções de um mercado de bairro, o que acha que traria mais resultados: um banner online ou uma ação promocional no próprio local?

 

Credibilidade dos meios offline

Comparados com os meios digitais, os meios offline ainda inspiram mais credibilidade no público. E isso pode se refletir na sua campanha.

O relatório Book de Rádio 2018, da Kantar Ibope Media, aponta que 75% dos entrevistados consideram que os meios estabelecidos (jornais, revistas, emissoras de TV e rádio) oferecem notícias confiáveis. Essa porcentagem cai para 69% quando falamos de sites e aplicativos relacionados aos meios estabelecidos e para 40% para sites e aplicativos exclusivamente online.

Em uma época em que a discussão sobre a credibilidade e confiança nos meios de comunicação está fervendo, vale avaliar com qual meio você quer que sua empresa esteja relacionada.

 

Interação direta com a marca

Os meios digitais podem estar em crescente uso, mas as relações interpessoais continuam sendo extremamente importantes na vida das pessoas.

Por isso, campanhas que consigam promover um contato direto entre a marca e seus consumidores costumam trazer ótimos resultados em termos de reputação e proximidade com o público. É uma oportunidade para as pessoas dialogarem em tempo real com representantes da marca e até mesmo testarem seus produtos.

O mundo das startups tem bons exemplos disso. Mesmo sendo empresas tecnológicas, muitas costumam organizar ou participar de congressos, meetups, workshops, entre outros eventos. Esta interação com o mercado na vida real faz toda a diferença.

 

Marketing Online e Offline: o melhor dos dois mundos

E na hora de escolher entre o Marketing Online e Offline, qual a melhor decisão? Como falamos em nosso spoiler inicial, você não precisa optar somente por um.

Tudo vai depender dos objetivos de sua campanha. O que você espera obter ao final? Acessos ao seu site? Visitas à sua loja física? Aumentar a visibilidade em uma região específica? Tudo ao mesmo tempo?

Antes de tomar qualquer decisão, trace estes objetivos e pense em todas as alternativas online e offline que podem te ajudar a chegar lá. Considere também o comportamento de seu público, que conta muito no desempenho da campanha. Quais mídias fazem parte do dia a dia dos seus consumidores?

Se você chegar à conclusão que ambas as ações online e offline fazem sentido para sua estratégia, não se preocupe: abrace esta ideia!

A integração entre Marketing Online e Offline é muito bem-vinda e está cada vez mais sendo utilizada no mercado. Lembra do exemplo que demos da ação de “Game of Thrones”? O resultado só foi potencializado porque os fãs eram convidados a postar as fotos em suas redes sociais, ampliando o efeito boca a boca.

 

Cuidados para integrar Marketing Online e Offline

Uma das principais dicas para quem quer fazer a integração entre Marketing Online e Offline é manter o mesmo padrão em todas as ações.

Quando falamos em padrão, queremos dizer tanto em relação à identidade visual, linguagem e mensagem da campanha quanto à qualidade da experiência oferecida aos clientes.

Não adianta você executar um ótimo anúncio de TV e bombardear excessivamente seu público com anúncios online. Neste caso, a percepção positiva do offline pode ser prejudicada pela negativa do online.

Aliás, tome cuidado para não ser invasivo demais em sua abordagem, para não cansar o público e desgastar a campanha.

Por fim, tenha profissionais especializados em ambas as mídias para elaborar uma estratégia certeira. Caso você não conte com estes profissionais em sua empresa, pode buscar agências com expertise em comunicação 360°, como a Vision Comunicação. Desta forma, você garante que sua campanha será bem planejada para qualquer mídia que escolher.

Contato

Rua Miguel Sutil, 370, Brooklin,

04583-050, São Paulo, SP, Brasil

 

5096-0697 / 5042-2004 / 5042-1999

 

contato@visionline.com.br